Obras de 2 mil casas em Campinas começam em 60 dias

O projeto de parcerias com a iniciativa privada para implantação de empreendimentos imobiliários de interesse social aprovado no ano passado, deve ser iniciado em 60 dias, de acordo com o secretário de Habitação, Samuel Rossilho. As cerca de duas mil unidades devem ser construídas na região do Campo Grande, em áreas próximas aos bairros Santa Rosa e Jardim Roseira.

A Cohab não informou o prazo para a conclusão das obras. Até o final de 2018, mais 890 lotes deverão ser lançados em locais como bairro dos Palmeiras, Jardim Capivari, Nova Campinas e no distrito de Sousas. Segundo Rossilho, dos 15 projetos protocolados na Cohab, outros dois também já foram aprovados para construção nas regiões do Ouro Verde e área central.

As moradias deverão ser comercializadas pelas próprias empresas. A Cohab deverá atuar como parceira e fornecer as informações do cadastro CIM (Cadastro e Interessados em Moradia). Os valores das unidades serão definidos com base nos valores da Caixa Econômica Federal.

“O público-alvo é alcançar famílias com renda mensal de até 3 salários mínimos”, explica Jonatha Roberto Pereira, diretor técnico da Cohab Campinas. De acordo com ele, há também demanda para faixas salariais entre três a seis salários. As parcerias estão sendo firmadas em razão de uma lei, aprovada no ano passado, que tem como objetivo adequar Cohab à modalidade de Empreendimentos Habitacionais de Interesse Social. Com a lei, este tipo de projeto pode ser aprovado em até 90 dias. (Metro Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *